Júlio Cézar Leonardi e Grupo Fandangueiro estréiam em grande estilo

Brasil, 18 de Agosto

 

Grupo beltronense animou o baile de sábado à noite na sede social do CTG Recordando os Pagos e foi muito aplaudido pelas mais de 800 pessoas presentes. A pista de danças permaneceu cheia por mais de quatro horas.
 

No dia 14 de junho, sábado, as pessoas que estiveram na sede social do CTG Recordando os Pagos, viveram uma noite que vai ficar marcada na história de Francisco Beltrão. Naquela noite aconteceu o show de estréia de Júlio Cézar Leonardi e Grupo Fandangueiro, que começou a tocar em torno de meia-noite e foi parar perto das cinco horas da manhã.
Sempre com a pista cheia, a impecável apresentação contou com diversos clássicos da música tradicional gaúcha, num baile que, segundo o próprio Júlio Cézar Leonardi, superou as expectativas de todos os músicos, com a presença de mais de 800 pessoas.
“Vários patrões de CTG’s da região estavam presentes e isso nos abre também novas possibilidades de shows”, comenta Júlio.

Sede social do Ctg Recordando os Pagos recebeu mais de 800 pessoas no sábado, 14, no show de estréia de Júlio Cézar leonardi e Grupo Fandangueiro.

Uma paixão de pai para filha
O beltronense Júlio Cézar Leonardi sempre acompanhou e gostou da música tradicional gaúcha, muito talvez, por influência de seu pai, Júlio Amadeu Leonardi, grande incentivador, que também é gaiteiro e gosta muito da tradição gaúcha. No show de sábado à noite, no CTG Recordando os Pagos, a filha de Júlio Cézar Leonardi, Juliane Cristina Leonardi, de apenas 10 anos de idade, subiu ao palco para cantar uma música que ela mesmo escolheu, ao lado de seu pai, que sente-se orgulhoso.  “Ela cantou a música ‘Não Nego a Raça’, composta pelo Gildinho e pelo Dionísio Costa, dos Monarcas. Nos últimos três anos ela iniciou nas aulas de piano e fez parte do coral do Colégio Glória como solista por dois anos. Agora estou ensinando-a a tocar gaita também”,  comemora Júlio.

Um dos momentos de destaque do baile foi quando a filha de Júlio Cézar leonardi, Juliane, 10 anos, subiu ao palco para cantar ao lado do pai.


Grupo forte do Sudoeste

Na entrevista que concedeu ao Jornal de Beltrão, Júlio diz com muita convicção que o conjunto surgiu não apenas para ser “mais um” no Sudoeste do Paraná e sim, que, vai ser um dos grupos fortes da região. “Pretendemos estar ao lado dos grandes grupos musicais do Rio Grande do Sul, como Monarcas e Serranos.
Não estamos aqui para brincar”, enfatiza.

O gaiteiro Júlio Cézar Leonardi diz que o grupo chegou para se fixar como um dos melhores conjuntos de baile do Sul do país.

Um dos grandes
Logo após o show de estréia do conjunto, várias pessoas diretamente ligadas ao tradicionalismo na região emitiram suas opiniões a respeito do trabalho, já que foi o show de estréia. Iduir Bortot, Coordenador da 9ª Região do MTG, afirma que gostou muito da estrutura e da qualidade musical apresentada, prevendo que, deverá se tornar um dos grandes conjuntos de baile gauchesco do Sul do Brasil. “Eles apresentaram um repertório de muita qualidade e o conhecimento de cada um dos músicos é o grande diferencial. Além disso, a receptividade da comunidade foi muito boa e todas as nossas expectativas foram superadas. Com a qualidade que apresentou certamente o conjunto vai ter muitas oportunidades porque vai se tornar um dos grandes grupos do Sul do país”, fala.

Trabalho em equipe
Caludir Urbano é mais um dos grandes tradicionalistas de Francisco Beltrão e de todo o Sudoeste, um profundo conhecedor da cultura gaúcha e também atesta a qualidade apresentada por Júlio Cézar Leonardi e Grupo Fandangueiro. “Achei muito bom e correspondeu a todas as nossas expectativas, principalmente por ser a 1ª vez que o grupo apresenta essa proposta no palco. Não tenho dúvida de que, com o trabalho em equipe o grupo vai muito longe e desejo muito sucesso, porque, competência, vontade e muita habilidade eles têm”.

O salão do CTG Recordando os Pagos esteve completamente lotado para a apresentação.

Trabalho endossado pelos Monarcas
Em sua trajetória como músico, Júlio Cézar Leonardi fez muitos amigos por suas andanças, mas ele sempre faz questão de destacar sua grande amizade com Nésio Alves Corrêa, o Gildinho do grupo Os Monarcas, com mais de 35 anos de estrada.
“O Gildinho tem me ensinado e me ajudado muito, sempre demonstrando muita amizade e carinho, um verdadeiro paizão”, conta.
A qualidade do trabalho de Júlio também é destacada por Gildinho. “Eu parabenizo o Júlio por ter formado este grupo, que agora vai poder suprir as necessidades locais. Eu conheço muito a sua qualidade musical e, sem dúvida, foi uma grande idéia formar um grupo em Francisco Beltrão. Em nome dos Monarcas desejamos muito sucesso e com certeza, Júlio Cézar Leonardi e Grupo Fandangueiro é um grupo que tem tudo para crescer”, fala Gildinho.

 

O grupo estará no Gaúchos e Beirivas
Aqueles que não puderam comparecer ao show de estréia de Júlio Cézar Leonardi e Grupo Fandangueiro, vão poder acompanhar um bom trecho da apresentação do grupo, no domingo, 22, ao meio-dia, no programa Gaúchos e Birivas, apresentado por Elóis Rodrigues na TV Beltrão canal 13, com reapresentação na quarta-feira, 25.

Fonte:

 
[voltar]