Minha Alma Cantadeira
Vaneira – Láb
Letra: Júlio Cézar Leonardi
Música: Júlio Cézar Leonardi

Trago sempre este sorriso e, em qualquer lugar que eu piso, eu jamais errei o passo,
porquê Deus anda comigo, e é com Ele que eu prossigo em todo rumo que eu traço;
moram dentro do meu peito a humildade, o respeito e o dom de ser gaiteiro,
dou valor às amizades, retribuo à lealdade que espero dos meus parceiros.

Fiz da estrada, meu destino, pra embalar um sonho menino da minh'alma cantadeira;
o palco é o meu altar, onde eu vivo a cantar com a gaita companheira.

Nunca precisei de plano, nem mentira nem engano, pra pelear por meu direito;
com amor pelo que faço, vou ganhando o meu espaço, sem esconder meus defeitos;
abro a gaita e a garganta, e a emoção se agiganta pra honrar minha missão;
confiança no pensamento, mais coragem que talento, são as armas deste peão.

Fiz da estrada, meu destino, pra embalar um sonho menino da minh'alma cantadeira;
o palco é o meu altar, onde eu vivo a cantar com a gaita companheira.

Não gosto de andar com pressa, nem sou de fazer promessa pra chegar aonde eu quero;
nos carreiros onde ando, se eu cair de vez em quando, nem assim me desespero;
e quando Deus me chamar, pra mim tocar e cantar na derradeira morada,
vou partir muito feliz, pois tive tudo que eu quis, nesta vida abençoada.

Fiz da estrada, meu destino, pra embalar um sonho menino da minh'alma cantadeira;
o palco é o meu altar, onde eu vivo a cantar com a gaita companheira.