Năo É Meu Sistema
Xote – SOL
Letra: Júlio Cézar Leonardi
Música: Júlio Cézar Leonardi

Não é meu sistema grudar nos pelêgos, porquê tenho apêgo por pular bem cedo;
no escuro, mateio meu mate campeiro, tal qual um tropeiro remoendo segredos;
não é meu sistema quebrar compromisso, e o que é meu serviço, eu faço sorrindo;
apronto minha lida no dia clareando e já tô voltando, quando outros tão indo.

Não é meu sistema agarrar o que não presta, viver só de festa, cachaça e china;
pois tudo o que é bom, no exagero se estraga, o doce se amarga e a farra termina;
não é meu sistema refugar namoro, mas cuido meu couro, conheço o perigo;
eu não sou do tipo que já se desmancha se alguma pinguanxa se agrada comigo.
 
Não é meu sistema fazer o que não quero; pra ser bem sincero, só faço o que gosto;
só abro minha gaita onde tenho valia; pra quem aprecia, meu talento eu mostro;
não é meu sistema frouxar o garrão, não olho pro chão e nem perco a estribeira;
bombeando o horizonte, eu traço meu rumo, com Deus eu me aprumo e ato a carreira.