Sou Bem Assim
Vaneira
Letra: Júlio Cézar Leonardi
Música: Júlio Cézar Leonard


Vivo cantando pra quem gosta do meu canto; eu me garanto e, da minha vida, sou o dono;
sou bem faceiro e não me pego embretado, tô sempre animado e jamais perco meu sono;
trago um sorriso estampado no meu rosto, tenho muito gosto por franqueza e simpatia,

ando pilchado, por capricho e por vontade, tenho amizades pra repartir alegria.

 
Não me interessa o que pensam sobre mim... sou bem assim por costume e por maneira;
só perco tempo pra fazer o que me agrada, e não há nada que me leve onde eu não queira;
só perco tempo pra fazer o que me agrada, e não há nada que me leve onde eu não queira.
 
 
Por onde ando, tenho amigos que tornam mais alegre a minha vida,
e até pra quem já me negou a mão, a minha tá sempre estendida! ”
 
 
Só falsidade e grosseria me aborrece; quem me conhece, sabe até o que me chateia;
coisa medonha algum gaudério abelhudo e linguarudo pra falar da vida alheia;
também refugo balaqueiro e mentiroso, índio orgulhoso e china metida a mandona,
e tagarela que, se tem gaita tocando, fica falando mais alto do que a cordeona.
 
Não me interessa o que pensam sobre mim... sou bem assim por costume e por maneira;
só perco tempo pra fazer o que me agrada, e não há nada que me leve onde eu não queira;
só perco tempo pra fazer o que me agrada, e não há nada que me leve onde eu não queira.
               
 
Matear faceiro, numa prosa de galpão, gaita e violão, cantoria e churrasqueada;
prenda  bonita, bem alegre e dançadeira; a noite inteira numa tertúlia animada;
um pingo bueno, que atende ao assobio, banho de rio pra espantar o calorão;
são essas coisas que animam esse gaúcho; não é com luxo que se alegra o coração.
 
Não me interessa o que pensam sobre mim... sou bem assim por costume e por maneira;
só perco tempo pra fazer o que me agrada, e não há nada que me leve onde eu não queira;
só perco tempo pra fazer o que me agrada, e não há nada que me leve onde eu não queira.